Perguntas de Autoconhecimento

Perguntas de Autoconhecimento

Perguntas de autoconhecimento são perguntas que fazemos a nós mesmos(as) para refletirmos sobre nossas crenças, talentos, imagem, infância, vida, qualidades, defeitos, atitudes… e, assim, nos descobrirmos e ficarmos mais autoconscientes

As perguntas de autoconhecimento também nos ajudam a termos um parâmetro do quanto conhecemos a nós mesmos, ou seja, de quanto autoconhecimento já adquirimos.

Esse tipo de pergunta nos ajuda a exercitar o autoconhecimento e estarmos mais consciente de nós mesmos no momento presente, do que fomos no passado e do que podemos ser ou nos tornar no futuro.

O autoconhecimento pode ser alcançado com diversas perguntas, mas deve ser muito praticado, afinal autoconhecimento é uma habilidade.

A principal pergunta de autoconhecimento é a clássica “Quem sou eu?”, onde muitos respondem dizendo suas profissões e atividades profissionais, no entanto mal sabem qual a sua verdadeira essência e natureza.

A segunda pergunta de autoconhecimento mais clássica é “O que eu realmente quero?” e, a partir daí, vemos tanto pessoas que mal sabem o que querem quanto pessoas que respondem algo material ou algum tipo de status superficial e ilusório.

Mas, já é um começo para fortalecer o autoconhecimento, pelo menos para aqueles que realmente querem o autoconhecimento.

O problema é que a maioria das perguntas de autoconhecimento necessitam da sinceridade do indivíduo, quando não de outros atributos que, ás vezes, o indivíduo ainda nem possui, para que realmente possam ser respondidas de forma honesta e que realmente contribua com o autoconhecimento.

Responder, mesmo que seja só para si mesmo, perguntas como “Quais são os seus três maiores defeitos? Qual deles é o mais nocivo à sua vida atualmente?” é complicado para pessoas que não sabem assumir seus pontos fracos e erros ou mesmo para as que acham que o problema são só os outros.

Assim, para responder perguntas de autoconhecimento de uma forma que realmente traga auto reflexão, verdade e maior consciência sobre si mesmo, podemos utilizar os oráculos de cartas.

Os oráculos de cartas são ferramentas para desvendar o oculto e ler as energias, e podem ser muito valiosos num processo ou busca de autoconhecimento.

Qualquer oráculo de cartas é capaz de apontar os pontos fortes e os pontos fracos de qualquer indivíduo e responder praticamente qualquer pergunta de autoconhecimento, trazendo respostas do inconsciente e subconsciente.

Se você é uma pessoa que busca autoconhecimento ou não sabe exatamente se é o autoconhecimento que você está buscando, você pode contar com os oráculos de cartas para lhe ajudar a desvendar isso.

Num exercício diário, os oráculos de cartas podem ajudá-lo(a) a investigar a si mesmo e encontrar, inclusive, um caminho para inteligência emocional e para as melhores tomadas de decisões, seja para o seu momento presente, para o seu futuro ou para entender e superar o passado.

Se perguntas como “Qual é a característica que você mais gosta em você?” ou “Quais são os quatro adjetivos que te descrevem melhor?” parecem complicadas de responder e você não se sente confiante suficiente para respondê-las, você pode substituía-las, por exemplo, para “Qual característica positiva eu tenho, mas não consigo perceber ou admitir?” ou “Quais forças me descrevem bem?” para um oráculo de cartas.

Além de autoconhecimento, as cartas trarão autodescoberta e novas e melhores visões e impressões a respeito de si, melhorando, inclusive, o amor próprio.

Oráculos não mentem e, como leem energias, o que há de mais puro e transparente em alguém, irão te descrever como ninguém, talvez até melhor do que você mesmo.

Para utilizar os oráculos de cartas com esse propósito, além de fazer perguntas objetivas e diretas, como as exemplificadas acima, você também pode utilizar métodos específicos de tiragens, como Tabuleiro Pessoal do Momento Presente com os Arcanos Maiores do Tarot, A Tirada de Cartas da Vida Passada e o Insight Cármico: Tirada de Cartas de Vidas Passadas X Vida Presente.

Os oráculos de cartas vão muito mais fundo do que o seu ego pode lhe dizer sobre você mesmo(a) e atingem um nível espiritual de autoconhecimento, expondo, inclusive, pontos que denotem a necessidade de terapias que promovam cura, bem-estar e mais autoconhecimento ainda.

Compartilhe esta página:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *